Notícias

SINDAPORT participa de audiência com ministros dos Transportes e da Integração Nacional

Fonte: AssCom Sindaport / Gisele de Oliveira

 
O presidente do SINDAPORT, Everandy Cirino dos Santos, participou na tarde de ontem, terça-feira, de audiência com o ministro dos Transportes, Valter Cassimiro e com o ministro da Integração Nacional, Antonio de Pádua Andrade, em Brasília.
 
Na pauta da reunião, a negociação dos acordos coletivos dos empregados das Companhias Docas 2017/2018 e 2018/2019 e o Portus, fundo de previdência. “Expliquei aos ministros que, de todos os sindicatos que representam empregados das Companhias Docas, nós somos o que está em melhor situação com relação ao acordo 2017/18. Nosso acordo coletivo foi assinado e apenas a questão salarial ficou para ser discutida, mas como não houve negociação tivemos que instaurar dissídio coletivo no Tribunal Regional do Trabalho”, ressaltou Everandy Cirino.
 
O presidente do SINDAPORT expôs que, embora o assunto esteja no âmbito judicial, ainda há a possibilidade de um acordo de forma amigável, conforme reunião realizada recentemente com o presidente da Codesp, Alex Oliva. “Se a Codesp tiver autonomia para a negociação, o presidente Alex Oliva pode fechar essa pendência referente ao acordo 2017/2018, pois há dinheiro em caixa”, enfatizou perante os ministros.
 
Sobre a Campanha Salarial 2018/2019, o presidente do SINDAPORT esclareceu aos ministros que todos os sindicatos portuários do país estão enfrentando dificuldade para negociar com as Companhias Docas, diante da determinação do Governo em condicionar o aumento salarial à redução de conquistas da categoria.
 
“Entendemos que os portos brasileiros devem ter autonomia para a negociação da Campanha Salarial com seus empregados. O país enfrentou uma grave crise com a greve dos caminhoneiros, sendo que o setor portuário continua sofrendo com cargas paradas diante da paralisação dos auditores fiscais. Com este cenário, os portos não vão suportar outra paralisação. Os portuários querem trabalhar e não podem passar mais um ano sem aumento salarial”, ressaltou.
 
A preocupação com a privatização das Companhias Docas e as demissões que estão ocorrendo, principalmente, na Codesp, também foi abordada no encontro, conta Everandy Cirino, que entregou documento aos ministros com todas as reivindicações e pontos pertinentes à categoria.
 
Everandy Cirino destacou que os ministros ouviram atentamente os questionamentos e se comprometeram a analisar todos os itens abordados. O vice-presidente do SINDAPORT, João Andrade, também participou da audiência com os ministros.
 
FNP
 
Antes da audiência com os ministros, o presidente e o vice do SINDAPORT participaram de encontro convocado pela Federação Nacional dos Portuários (FNP).
 
O encontro reúne representantes dos sindicatos portuários de todo o país e acontece até hoje, quarta-feira, no fim da tarde.
 

  • 01
  • 01
  • 01
  • 01
  • 01



Imprimir Indicar Comentar

Comentários (0)



Compartilhe



Voltar